Diário da Gravidez - O começo ♥

10:10

Conforme prometido na semana passada e prometido no instagram @brunapegoraro, decidi começar dividir com vocês meu diário de gravidez – até porque, é um registro lindo pra Antônia e pra mim.

Em novembro de 2016 fui diagnosticada com síndrome do ovário policístico (por um GO que não era o meu médico de sempre) e o médico foi direto “Não sei se um dia você vai conseguir engravidar um dia. Aliás, não garanto uma gestação nem com tratamento!”, eu havia parado com o anticoncepcional em maio – não por planejar engravidar, apenas por questões de bem estar mesmo. O diagnostico daquele médico foi um choque, fiquei anestesiada e pasma. Não planejava ser mãe naquele momento, mas era algo que a longo prazo estava nos meus planos.

 


No começo de janeiro de 2017 marquei consulta com outros dois ginecologistas (com um que foi indicação das minhas cunhadas e com a minha GO que é a minha de confiança) pra ter mais opiniões, mas como as consultas por convênio demoram e ficaram agendadas só pra 6/12 meses depois, respectivamente.


Alguns dias depois de ter marcado as consultas comecei a ter uns sintomas estranhos. Meus seios incharam MUITO e ficaram muito doloridos, tinhas umas cólicas "fininhas" lá no fundo, minha fome e minha sede triplicaram – parecia que eu tinha comido um balde de sal!

Fiz um teste de farmácia no dia 25/01/2017 – e não li as instruções onde dizia pra aguardar de 3 a 5 minutos, ou seja, molhei a fitinha na urina e vi apenas um risquinho. Pensei “negativo, meus hormônios devem estar desregulados” – porém, por algum motivo que não sei explicar, GUARDEI O TESTE “NEGATIVO”.

Cinco dias depois fiz outro teste e novamente “negativo”, mais uma vez eu não havia lido as instruções e não aguardei os minutos indicados. Deixei o teste largado na pia do banheiro e antes do banho olhei de novo, afinal, eu ia jogar no lixo e ai me deparei com dois risquinhos. Como assim, dois riscos? Olhei a embalagem e só então me dei conta dos “3 a 5 minutos” e lembrei do teste feito dias atrás e como havia guardado, fui conferir. Sim, lá também haviam dois riscos. Fiquei atônita,  sem reação, tremendo e com vontade de berrar.

*Sempre planejei como contar pro Marcos de maneira fofa e marcante, mas.. Chamei ele (quase berrando) e nessa hora não consegui sequer falar ou mostrar pra ele. O tremor era tanto que ele precisou tirar o teste da minha mão para ver os dois risquinhos. Corremos pra farmácia e compramos mais DOIS TESTES. Os dois positivos, óbvio. Não contentes, na manhã seguinte fiz o Beta HCG – mas como já tinha 99% de certeza, fiz o quantitativo – pra indicar o tempo gestacional. O resultado indicou aproximadamente 4 semanas de gestação.


Com o resultado em mãos corri pro consultório da minha Gineco e já marquei consulta, ultrassom e peguei a guia pra fazer todos os exames necessários. Minha primeira ultrassom foi no dia 22/02/2017 e ouvir o coraçãozinho foi a coisa mais emocionante que já vivi – 133 bpm, foi a melhor música que meus ouvidos já ouviram.


Nessa foto, duas semanas após a descoberta, ainda "nas nuvens".

Depois disso entrei em diversos grupos de gestantes e leio diversos relatos, também conheço muita gente que é tentante e a maioria leva muito a sério a posição de um único médico - somos a prova de que não da pra levar tudo ao pé da letra, afinal, o destino nos prega peças.

You Might Also Like

0 comentários